Curso Libertos pela Verdade

Lição 1

A Palavra de Deus

Para acompanhar os estudos utilize uma bíblia ou este site https://www.bibliaonline.com.br/acf

A Bíblia é uma revelação divina; nela encontramos a completa, suficiente e final revelação da vontade de Deus para o homem. É por seu estudo que chegamos a conhecer a verdade libertadora (João 8:32). A Bíblia é uma verdadeira coleção de livros, escrita em um período de aproximadamente 1.500 anos (de 1.400 a.C. até, mais ou menos, 100 anos d.C.) por cerca de 40 autores diferentes. Podemos considerá-la como a Palavra de Deus à humanidade; é a única regra de conduta e de fé. Sendo assim, deve ser estudada com cuidado, com respeito e com carinho.

A Bíblia divide-se em duas partes: Antigo Testamento (A.T.) e Novo Testamento (N.T.). O primeiro é anterior à vinda de Jesus e foi escrito, em sua maior parte, em Hebraico com algumas passagens em Aramaico. O Novo Testamento foi escrito em Grego, com algumas frases em Aramaico; surgiu depois da morte e da ressurreição de Jesus. Algumas questões técnicas, básicas, são necessárias para uma melhor utilização da Bíblia Sagrada. Neste curso você sempre encontra, por exemplo, a seguinte designação para os textos: Salmo 119:105, sendo que “Salmo” é o nome do livro, o número 119 é o capítulo e o número 105, que vem logo após os dois pontos, é o versículo. Se quisermos incluir mais algum verso usaríamos uma vírgula, por exemplo 2 Timóteo 3:16,17, ou se desejarmos que um texto maior seja lido usaremos um traço, por exemplo Mateus 11:28-30.

Ao estudar as Escrituras, uma prática importante é a oração. Devemos orar como o salmista fez: “Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da tua lei” (Salmo 119:18). Todo ensinamento tem de ser examinado à luz das Escrituras (Atos 17:11; 1 Tessalonicenses 5:21-22). Como servos fiéis de Cristo, devemos obedecer a tudo o que Jesus ordenou (Mateus 28:19-20). A Palavra de Deus é viva, infalível, eterna e é totalmente fidedigna.

Existem aqueles que afirmam não crer na Bíblia por ela ter sido escrita por homens. De fato, foram eles quem a escreveram; e o próprio apóstolo Pedro não o negou ao dizer: “Antes de mais nada, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal, pois jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito Santo” (2 Pedro 1:20,21). A Bíblia não trata de uma fé cega, calcada no subjetivismo. Ela baseia-se em uma fé objetiva que pode ser analisada e explicada. Portanto, sua leitura é importantíssima para nós!

Perguntas

01) Vejamos algumas questões técnicas necessárias para uma melhor utilização da Palavra de Deus. Abra sua Bíblia no início, no índice dos livros e responda às questões seguintes:

Algumas versões apresentam mais de 39 livros no A.T., os livros a mais são denominados “apócrifos”; mas é bom lembrar que eles só foram considerados, posteriormente, pela Igreja Católica Apostólica Romana, em 1.573 d.C, como parte da Bíblia. Antes, não faziam parte do conjunto considerado Palavra de Deus por Jesus e seus discípulos. Assim, o Antigo Testamento foi a Bíblia de Jesus.

03) Procure em sua Bíblia o texto de 2 Timóteo 3:16,17, e responda:

Se as pessoas lessem a Bíblia com sinceridade, permitindo que a própria Bíblia se interprete a si mesma, não haveria tanta confusão no cenário religioso de nossos dias. O Espírito Santo nos guia por caminhos seguros quando permitimos que a Bíblia seja sua própria intérprete.

9) Leia os textos e cite algumas vantagens de ler a Bíblia e seguir seus ensinamentos.

A Bíblia foi escrita para que os seres humanos possam crer em Jesus e na obra de redenção que Ele realizou através de Sua vida e morte substitutiva. A Bíblia foi dada para ajudar criaturas humanas a fazerem, através da fé, a maior de todas as conquistas: a vida eterna.

12) Segundo Tiago 1:22, o que devemos fazer com a Bíblia?

Os campos com * são obrigatórios.