E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama.    

Lucas 16:23-24 

Entristeço-me quando ouço o ditado humano que contradiz a Bíblia: “Todos viemos de um lugar e iremos para o mesmo lugar.” Não que não devamos ser humildes, mas certamente nem todos iremos para o mesmo lugar! Acredito que a falta de compaixão por Lázaro foi o que levou o rico ao seu destino. O mendigo foi deixado em sua porta, isto já denota que ele tinha problemas de locomoção, e nem tinha poder de decisão sobre a própria vida, foi abandonado. O texto diz que ele ansiava comer as sobras, mas não afirma que conseguiu fazê-lo. O grande problema dos ricos é acreditar que não precisam de ninguém e podem desvencilhar-se do próximo, que os pobres incomodam, atrapalham e só a sua riqueza lhes basta. E este rico, apesar de estar sendo atormentado, mantém a errônea concepção de que o mendigo deveria servir-lhe!!!! Fica-nos o alerta: O Senhor espera que nós amemos as pessoas e usemos as coisas para demonstrar o Seu amor por nós e por toda a humanidade.

 

Artigos Relacionados

Jericó é destruída, terça-feira
E sucedeu que, tocando os sacerdotes pela sétima vez as...
Vivendo o projeto de Deus, quarta-feira
ORA, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua...